62% das pequenas indústrias de SP sofrem com preço elevado da energia

Voltar

O encarecimento da energia elétrica pesou no bolso do setor produtivo no primeiro semestre de 2021: 62% das micro e pequenas indústrias paulistas relataram em junho terem arcado com aumentos sucessivos na conta de energia elétrica ao longo deste ano. O resultado deve ainda ser pior em julho, quando as empresas passaram a pagar mais pela cobrança extra decorrente do reajuste na bandeira tarifária patamar 2. Um quarto das empresas gasta mais de 10% do que fatura apenas com a conta de luz. O estudo mostra que 7% das pequenas indústrias gastam mais de 20% do faturamento com a conta de energia elétrica. Uma fatia de 18% compromete entre 11% e 20% do faturamento com a energia elétrica, enquanto 69% das empresas gastam até 10% do que faturam com esse mesmo fim. Os dados são do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria, encomendado pelo Simpi ao Datafolha.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

Você pode se interessar por:

  • 28/10/2019
    Tarifa de energia elétrica será mais cara em novembro

    Tarifa de energia elétrica será mais cara em novembro

    A Agência Nacional de Energia...

    Saiba mais
  • 13/02/2020
    Chuvas em São Paulo: lojistas perdem mercadoria por falta de energia elétrica

    Chuvas em São Paulo: lojistas perdem mercadoria por falta de energia elétrica

    O excesso de chuvas em São Paulo, que...

    Saiba mais
X