Indústria apresenta proposta de remuneração para reduzir consumo de energia

Voltar

Parte da indústria apresentou ao Ministério de Minas e Energia (MME) uma proposta para reduzir o consumo de energia elétrica em pelo menos 5% nos horários de pico, como forma de evitar um racionamento de energia ou apagões causados por geração de energia menor que a demanda.

A indústria propôs, no primeiro mês do programa, receber R$ 1.557 por megawatt/hora (MWh) pela redução da demanda. O número é resultado do preço do mercado de curto prazo de energia horário máximo vigente (R$ 1.197,87) com um prêmio de 30%. O valor poderá ser recalibrado mensalmente, após avaliação do balanço entre oferta e demanda por parte do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico. A indústria afirma que o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) poderá definir diferentes valores de referência para cada um dos quatro subsistemas — Suedeste/Centro-Oeste, Norte, Nordeste e Sul.

A indústria afirma que o custo de déficit de energia hoje é de R$ 6.524/MWh. Portanto, nessa análise, haveria um benefício para o sistema. O MME está analisando a proposta, que também passará pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Para ler a matéria completa, clique aqui.

Você pode se interessar por:

  • 19/01/2021
    ENEM no Pará é marcado por quedas de energia

    ENEM no Pará é marcado por quedas de energia

    O primeiro dia do Enem, que aconteceu no...

    Saiba mais
  • 15/12/2020
    Mais de 38 mil pessoas estão sem energia elétrica no Rio Grande do Sul

    Mais de 38 mil pessoas estão sem energia elétrica no Rio Grande do Sul

    Um temporal que atingiu as regiões...

    Saiba mais
X