O impacto da tecnologia 5G na energia elétrica

Voltar

A indústria tem demonstrado muita expectativa em relação ao potencial do 5G, principalmente após a aprovação do edital do leilão pela Anatel, no final de fevereiro. No entanto, apesar da previsão de uma receita de R$ 13,5 bilhões no país, há preocupações acerca da demanda de energia que essa nova tecnologia exige. Prevê-se que será necessário muito mais energia em razão da maior densidade da rede, à grande dependência que têm dos sistemas e da infraestrutura de TI, ao aumento no uso da rede e ao crescimento acelerado do tráfego. Isso vai ter grandes custos. Espera-se um aumento de 150% a 170% no consumo energético até 2026. 

Outra projeção é de que a rede elétrica poderá sofrer mais instabilidade, portanto é indispensável proteger os aparelhos residenciais com nobreaks e equipar indústrias, comércios e supermercados com geradores de energia.

Leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Você pode se interessar por:

  • 11/02/2019
    Privatização da Eletrobras deve ser recomeçada após solução para GSF

    Privatização da Eletrobras deve ser recomeçada após solução para GSF

    De acordo com Wilson Ferreira Junior,...

    Saiba mais
  • 15/04/2020
    Agência Internacional de Energia reforça necessidade de energia durante pandemia

    Agência Internacional de Energia reforça necessidade de energia durante pandemia

    O diretor executivo da Agência...

    Saiba mais
X